Entre em contato

(43) 3343-5001

28.05.2018

Você já fez a averbação do seu imóvel?



Você ampliou ou modificou seu imóvel e não fez a averbação dele? Saiba que é preciso fazer e urgente. A averbação é que a formalização de todas as alterações realizadas, ou seja, uma descrição de todas as mudanças ocorridas e que precisam ser formalizadas na matrícula do imóvel.

Essas mudanças vão gerar impactos no cálculo do IPTU e, por isso, muita gente resolve “esconder” as alterações e isso pode gerar muita dor de cabeça e prejuízos ao dono do imóvel quando constatadas pelos órgãos responsáveis. Segundo o consultor imobiliário Wellington Tasca, da GNI Imóveis de Londrina, a falta de averbação pode atrapalhar até negociações do imóvel. “Não é possível realizar a compra e venda de um imóvel se ele não estiver com a averbação em dia”, ressalta.

Se você construir mais cômodos, aumentar ou diminuir a edificação do seu imóvel, independentemente se for casa, lote, sala ou apartamento, é necessário inserir estas mudanças na matrícula. Mas há outras situações que também exigem averbação como alteração civil dos proprietários (casamento, divórcio, morte), cancelamento de hipoteca e baixa do financiamento.

Para fazer a averbação, você deve procurar o cartório de registro de imóveis onde foi feita a escritura do seu, levando os documentos necessários, que irão variar de acordo com o tipo de alteração. “A averbação pode ser sem e com valor declarado. No primeiro caso, se enquadram alterações por mudanças no estado civil e morte, por exemplo, e a taxa é fixa. Já a segunda opção é utilizada para casos de construção e o custo é proporcional ao valor do imóvel. As taxas variam de acordo com a cidade e o tipo de alteração. Em média, a averbação leva 30 dias para ser concluída”, explicou o consultor.